Por: Gisele Neuls

abr 07 2013

Tags:, , , ,

Categoria: Banksy

1 comentário

é como aqueles jogos
que se brincam com gatos
a fita um pouco mais no alto
balançando um passo mais longe
sempre ao alcance das unhas
mas eu não tenho garras
e pelos dedos
me escapas

A escolha da imagem:

Banksy, Balloon Girl

Difícil dizer quem é o artista. Banksy é um personagem mítico no mundo do street art. Originário de Bristol, Inglaterra, sua real identidade resta desconhecida. Ele teria nascido em 1974 e começou a manejar as latas de tinta no anos 80, depois de concluir uma formação de açougueiro. Encontramos sua arte provocativa em muros e paredes em diversas cidades da Europa. Criativo ele consegue chocar com suas mensagens e chama atenção pela técnica. Seus estêncils,  espécie de molde que artistas de rua utilizam para fazer a pintura com agilidade, são tão detalhados que pensamos que ele utiliza computadores para fazê-los.

Revolucionário e anti-guerra ele usa sua arte como um meio de comunicação para mostrar seu descontentamento com alguns fatos sociais e situações políticas. Em 2005, Banksy fez intervenções no muro de Gaza (veja aqui), na fronteira entre Israel e Palestina, com paisagens fantásticas e uma variação dessa obra que publicamos, uma garota que se deixa levar por balões, se transportando além desse muro da vergonha.

Banksy utiliza com frequência a imagem de ratos e macacos com traços humanos acompanhados de slogans provocativos. Outros temas são policiais, militares, idosos e crianças. Em 2004, um ato ousado: o artista imprime notas falsas de 10 libras e no lugar da imagem da rainha da Inglaterra ele coloca a princesa Diana e muda o “Bank of England” inscrito sobre as notas por “Banksy of England”. O dinheiro falso circula no carnaval de Notting Hill chamando atenção para as nebulosas causas do acidente da princesa.

Recentemente o artista esteve em uma exposição coletiva no Museu de La Poste, em Paris, Au-delà du Street Art (Além da Arte de Rua), que foi uma agradável surpresa pela qualidade dos trabalhos, o humor e a crítica refinada de vários artistas que participaram da mostra. Para nós, que no Brasil estamos acostumados com a pichação, fica díficil às vezes encontrar a fronteira entre a arte e o vandalismo. Mas na Europa é comum ver essas verdadeiras obras de arte tão bem integradas na paisagem urbana. Paredes abandonadas, construções e becos ermos se tornam belos através de um trabalho super elaborado, porém efêmero.

A obra escolhida é, creio eu, uma das mais conhecidas. Não é raro encontrá-la reproduzida em galerias e feiras de artesanato em Londres. Uma imagem simples, a silhueta de uma menina que perde seu balão. Mas o balão tem o formato de um coração e aí qualquer um que já teve um amor que partiu, que escapou pelos dedos ou voou para longe, se identifica, se emociona. E nem é necessário explicar porque ele ilustra o poema. Deixe sua imaginação escapar e voar ao mais longe através de algumas frases e uma imagem simples. [Fernanda Souza]

P.S.: Conheça mais as obras do artista clicando no link no nome do artista na apresentação da imagem e nos hyperlinks espalhados pelo texto
Anúncios

Um comentário em “”

  1. Grande Banksy


Deixe uma resposta para Diego Capilé Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: